14 de julho de 2008

Tudo de novo...mais uma vez...

Cronômetro

Aperto o botão
E fito o visor
Tantos números
Tantos minutos
Tantos segundos
Gastos em mentiras
Em máscaras
Em uma vida, muitas vezes,
Insensata

Zero o cronômetro
Os números se apagam
Uma infinidade de zeros
Invade o mostrador

Pronto, já posso recomeçar a viver...

8 comentários:

Rainha dos Raios de Sol disse...

O consolo é estar no controle. E sempre poder zerar o cronômetro.

^^

E se puder mesmo ir a Bienal, ficarei muito feliz em conhecê-la pessoalmente!

Beijos

Edimar Suely disse...

Olá,

Passando para conhecer seu fantástico espaço e desejar uma linda terça feira e paz. Voltarei outras vezes.

Smack!

Edimar Suely
jesusminharocha.blig.ig.com.br

Mary West disse...

Muito eu quero aprender a colocar meus ponteiros no zero, as vezes eles me assombram e começam a rodar novamente.

Ana Carolina disse...

Oi Carol, voltando a frequentar por aki e por lá, rss!

E aí, tudo bem mesmo? Espero que sim!

Seu blog como sempre "mais criativo impossível"!!!

Bjos!

Ótima quinta pra vc!

Bianca Feijó disse...

Finalmente consegui comentar no Minha Penna...

Adorei seu jogo de palavras...e que seja um belo recomeço, porque recomeçar, já começou... ;)

B.E.I.J.O.S

PS:Sempre muito bom vir aqui!

Aline disse...

Ai ai, será que isso é possível e tão fácil assim? As lmebranças tb se apagam? Aquelas ruins que não queremos mais lembrar?

É complicado viver, viu?

Bjm e amei teu blog, brigada pela visita

Nathália disse...

Sabe, às vezes recomeçar cansa. Mas é necessário.

Beijo!

Mary West disse...

Ia se rmuito bom viver assim, tenod poder sobre os nossos pensamentos.