9 de julho de 2008

Perdoar é difícil, mas também é dádiva

Segunda chance


Outro dia
Poderei voltar
E terei a segunda chance
Que preciso
Para conquistar

Que bom saber
Que outra chance ainda há
Pois se não houvesse
Por mais triste que estivesse
De nada iria adiantar

Lágrimas não mudam fatos
Gritos não apagam histórias
Vidas não voltam no tempo

E antes que penses que me arrependo
Do que fiz ou não
Esclareço nesse momento
Que os versos que escrevo
Não são de dor ou lamento

São versos de alguém
Que sabe apagar o passado
E continuar meu caminho
Mas que não quer ir sozinho

E para isso
É preciso saber
Dar outra chance a alguém.

5 comentários:

Menina do Rio disse...

Perdoar é difícil, principalmente se a mágoa for grande, mas ainda assim é preciso. Entendo que perdoar nem sempre é esquecer, mas dar ao outro a chance de se resgatar ao mesmo tempo em que crescemos, pois a vida é feita de pedaços, com erros e acertos.
Poema lindo, gatinha! Muito intenso!

Um beijinho pra ti

fernando disse...

nhaaa
eu sei q eh dificil...
mas o amor faz tudo!
te amo!

Rosi Araújo disse...

Oi Carol,
obrigada pela visita, e não faça-se de acanhada para fazer propaganda do seu blog, tem mais é que divulgar mesmo! Lindos os novos textos! Beijoss

Nathália disse...

Pedir desculpas é complicado.
Perdoar mais ainda. Mas sempre é bom.

Beijo!

D y a n e P r i s c i l a disse...

É preciso saber perdoar,
perdoar é amar.
É cicatrizar a ferida,
que sozinha não cicatriza.
Perdoar,
e se dar a segunda chance,
e dar ao outro,
a possibilidade de aprender,
crescer,
querer,
amar.


É preciso sempre perdoar, pois nunca sabemos, quando precisaremo ser perdoados.

Beijos Cacá!