15 de maio de 2008

Às vésperas de completar mais um outono...isso me deixa meio nostálgica...

Inocência

A criança pula
A criança dança
A criança não sabe o valor do dinheiro

A criança brinca
A criança canta
A criança não derrama o suor laboral

A criança joga
A criança grita
A criança não tem pressa, levita

Quem dera poder continuar
Criança.

Pessoal, visitem também o meu novo blog, Toalha e Talher...! O link está na lista de "Escritos Interessantes".
Um beijinho à todos

8 comentários:

Menina do Rio disse...

Carol,
não importa quantos outonos contes neste teu caminhar.
Importa apenas que mantenhas a criança viva, mesmo que o teu corpo derrame o suor laboral, mesmo que os anos deixem sulcos no rosto e calos nas mãos; ainda assim esta criança continuará dançando, pulando e brincando, pois a criança é tua essência natural e vai existir sempre dentro de ti.

Um beijo, minha querida

Bianca Rieth disse...

O Bom de ser criança é isso, poder pular, brincar, gritar, chorar e não se preocupar, só ser apenas criança.
beijos

ED CAVALCANTE disse...

SER CRIAN�A � UMA D�DIVA. EU SOFRO DA S�NDROME DE PETER PAN, J� ME FALARAM ISSO! KKKKKKKKKKKK

fernando disse...

ah!
agente pode ser criança pra smepre...juntinho!!
te amo

Leandro BLuz disse...

Passei para agradecer-lhe pela visita e para deliciar-me de teus versos! Adoro-os !!!

Posso linká-la ao meu blog ?

Beijos

Mary West disse...

Ain mais ser "gente grande" tem suas delícias tb vai! Tipow, sei lá...Andar sozinho por aí? :D

Cassandra Brunetto disse...

Oh, coisa bem boa ser criança! Mas o importante é manter o espírito jovem... Isso é fundamental! Bjoks

Bete Meira disse...

Amei a poesia,teu blog é super legal!Não quero deixar de ser criança nunca,as crianças são puras!Concordo com menina do rio,nossa criança interior vai sempre existir. Nosso amigo ED diz que sou uma adolescente e o próprio Peter Pan,kkkkkkkk... Parabéns!