3 de dezembro de 2008

O amor tem várias formas...e não vivemos sem ele

Essencial

Odeio quando me vejo obrigada
A usar esse adjetivo
Contudo, não consigo descrever-te
Sem usá-la
Por que você fez isso?
Por que se tornou o que eu mais preciso?
Odeio não sentir raiva de você
Sinto raiva de mim
E por instantes me odeio
Poucos minutos, mas me odeio
E queria nunca ter conhecido você
Assim continuaria para sempre crendo
Que amar é sofrer, que amar é perder
Malditos olhos que abriram os meus!
Agora o que vou fazer?
Só me resta te amar...e isso me faz sorrir.

5 comentários:

Gu Japinha disse...

Nossa!!! A primeira frase, tirando o A pelo O, é o que passei alguns minutos atras... Hehehe... Fodz esse blog aki... kkkkkk

E ai, vai querer os templates que tenho por aki???

bjaum kerida

Bella disse...

Carol, seus poemas sempre nas horas certas pra mim. Pq não vimemos sem todas as formas do amor....
Beijos!

Melca disse...

Nhon
Tão feliz e apaixonada xD

Felicidades para vcs!

Beijoss Carol

Juan Carlos disse...

ahhh
que lindo, carolzita-ta-ta
=D
amei...
tá intenso viu
beijão
preciso dizer que te adoro?
XD
eu adoro você o/
hahaha
se cuida, gatinha

Mary West disse...

Muito, muito doce. :D