17 de novembro de 2008

Versos que se encontram...mesmo estando tão distantes

O condor e a poetisa

Voa, condor amigo
E vem me contar
Seus amores e desamores
Que te dou uma canção de ninar

Voa, condor amigo
E vem me mostrar
Sua amizade, tão breve
Porém tão verdadeira

Vai, poeta querido
Transforma em palavra escrita
O que seu coração
Diz enquanto bate tão forte

Vai, poeta querido
Conversa comigo
Dê-me um sorriso
Por mais que você não o veja

Carol Porne

Grato, alma Poetisa! Sempre grato
Por tua maneira sincera de ser...
Sempre a amiga dos versos doces
Colhidos em lagos sagrados...

Conto-te meus amores e desamores
Sabido que em ti encontro
O mais terno repouso
Ao coração errante moço...

Grato, alma poetisa! Sempre grato
Aos carinhos e risos legados
A este condor amigo, sempre contigo
Nas preces infinitas, e saudades...
Agnaldo Tavares

6 comentários:

Juan Carlos disse...

nossa
show de bola
punk o texto
=D
adorei demais, uai
bem feito
=D
beijão, nega
você é demais
xD

Gu Japinha - Guarulhos SP disse...

ACHEI MASSA ESSE LANCE DE "ENCONTRO MSM DISTANTE"...
MAS VE SE ATUALIZA ESSE MAIS... ORAS BOLAS... RS RS RS
BJAUM E EXCELENTE FERIADO PRA TI
GU

Nathália disse...

Já escrevi um texto uma vez e, coincidentemente, uma amiga me mostrou um que falava sobre a mesma coisa, mas de maneira completamente diferente.
Achei o máximo.

Beijo!

Mary West disse...

Lindo. quero tb voar. ;)

Edimar Suely disse...

Olá,

Passamdo para conhecer seu belo e interessante espaço e desejar um lindo final de semana e muita paz.

Smack!

Edimar Suely
jesusminharocha.blig.ig.com.br

Irmão de tua Alma disse...

Que maravilha!... É sempre bom recordar as coisas que nos fazem feliz... E a poesia é uma maneira especial. Sempre no coração de mim o carinho de ti.

Cá pra nós, seus versos são verdadeiramente o encanto deste dueto! rsrsrs

bj no coração Alma Poeta! Coração de ouro!


(Agnaldo Tavares)