2 de junho de 2008

O título é o mesmo daquela música...contudo o sentimento é diferente...

Tarde vazia

Sem vontade
Me sento
E fito os livros
A televisão
A caneta e o papel

Sinceramente
Me foge o fogo
A intensidade
De buscar
Ou fazer qualquer coisa

O relógio não quer funcionar
Ou pelo menos parece que não
As horas duram dias, meses

E o pior de tudo
É que eu deveria estar
Aproveitando essas horas
Com a televisão
O papel e a caneta
Com os livros jogados sobre a minha cama

Vejo um sol tímido pela janela
Um sol que não esquenta
Minhas mãos permanecem geladas
E eu continuo
A olhar o horizonte
Em busca de uma resposta
Um sinal
Um toque no profundo do meu coração

Qualquer coisa que me faça
Levantar dessa cadeira
Erguer a cabeça
E voltar a viver.

6 comentários:

Menina do Rio disse...

Estamos sempre procurando um motivo, uma razão
Uma tarde, uma caneta, papel, televisão
Respostas que não chegam, horas que não se vão...
temos momentos assim, por vezes...

Um beijito de boa semana, menina linda

Bianca Rieth disse...

O tempo nos rouba o proprio tempo que ele nos proporciona, parece confuso, mas faz sentido pra mim.

beijos guria!!

Leandro BLuz disse...

tem dias
que queremos escrever
queremos ler
mas não temos ânimo
forças?
para fazer nada

e depois nos lamentamos
pelas horas
jogadas fora



beijos

Nathália disse...

Esse relógio que não funciona... o sol que não esquenta... Sei como é isso, sei que é vazio.
Difícil conseguir aproveitar o tempo quando parece que estamos interiormente paralisados...

Beijo!

Cassandra Brunetto disse...

Mais uma vez me identifico com o que tu escreves, hehehe... Às vzs é bem complicado administrar o tempo... Mas seja o que for, tudo passa nessa vida... E bola pra frente!

Bjoks e ótimo findi!

Rainha dos Raios de Sol disse...

Pelamordedeus!!!

É muito melhor que aquela música, oras!!!

Beijos, vamos tentar não sumir!!!

^^